Bem-vindo à página ARQUIVO 2006-2016 da Presidência da República Portuguesa

Nota à navegação com tecnologias de apoio

Nesta página encontra 2 elementos auxiliares de navegação: motor de busca (tecla de atalho 1) | Saltar para o conteúdo (tecla de atalho 2)
Visita ao Centro de Formação  da Escola da Guarda (GNR)
Visita ao Centro de Formação da Escola da Guarda (GNR)
Portalegre, 11 de fevereiro de 2016 ler mais: Visita ao Centro de Formação  da Escola da Guarda (GNR)

 

Documento de Enquadramento - Bons Exemplos a Visitar Clique aqui para diminuir o tamanho do texto|Clique aqui para aumentar o tamanho do texto

CFPIC – Centro de Formação Profissional da Indústria do Calçado

A necessidade de responder com soluções rápidas às principais carências da indústria do calçado em Portugal na década de 60 fez surgir o CFPIC, em S. João da Madeira em 1965, através de acordo entre os parceiros sociais: o IEFP, a APICCAPS pelos empregadores e o SOICAL pelos trabalhadores.

Tornou-se premente no final dos anos 80 a reestruturação dos cursos de formação profissional que se iniciaram com a Arte da Costura e Modelação e Corte orientado por Paul Dohmen, mas que na actualidade exigem também uma oferta de Informática, CAD/CAM, Informática de Gestão ou Informática de Secretariado. Em 1992 surge o curso de Estilistas e forma-se a primeira geração de profissionais capazes de desenvolverem as tendências de moda aplicadas ao design de calçado, criando conceitos e uma imagem própria, como Luís Onofre e José António Strena, cuja colecção abriu o Portugal Fashion 2007.

O presidente do CFPIC, Eduardo Costa explica que “As profissões tradicionais do calçado vão continuar a existir mas há cada vez mais solicitações para funções nas áreas comercial, da distribuição e concepção e desenvolvimento do produto. Mas se estas áreas são as mais exigidas actualmente, o mercado de trabalho não deixa de recorrer às actividades tradicionais ligadas à produção. As fábricas continuam a ter necessidade de profissões como costureiras, cortadores e montadores, mas que obrigam os activos a adquirir conhecimentos diferentes por força da introdução de novos equipamentos e tecnologias. Por outro lado a indústria do calçado, por atravessar uma fase de mudança qualitativa, é agora obrigada a adaptar-se a colecções mais pequenas mas de valor acrescentado superior. “É um desafio grande que obriga a um maior cuidado de planificação, com quatro ou cinco modelos em simultâneo na linha e exigências maiores no abastecimento de matéria-prima e distribuição”.

O reconhecimento do mérito do CFPIC surge através da participação em vários certames internacionais, como a MICAM e LINEA PELE-Young Design em Itália, o GDS em Dusseldorf na Alemanha ou a MODACALZADO em Madrid, que atribuíram prémios nas categorias de Melhor Designer aos alunos do CFPIC, como os galardões Sulle Orme Del Cuoio e Lápis De Ouro.

Em 2008 Marco Egídio, do curso de Modelação e Design de Calçado e Rosário Alves, do curso de Modelação de Calçado e Marroquinaria, ganham o 1º e 2º prémios na categoria “Homem” Sulle Orme Del Cuoio. Carla Amaral ganhou o 2º lugar de Design na “PLW-Leather and More” na Messe Pirmasens na Alemanha, onde em 2006 já Francisco Tavares e Vitor Silva ficaram em 2º lugar. Em 2009, uma equipa de Electrónica de Equipamento ganhou o 2º prémio no concurso de Robótica e Electrónica na ROBOPARTY da Universidade do Minho.


APICCAPS – Associação Portuguesa dos Industriais de Calçado Componentes, Artigos de Pele e seus Sucedâneos

A APICCAPS – Associação Portuguesa dos Industriais de Calçado Componentes, Artigos de Pele e Seus Sucedâneos foi criada em 1975. Sucedendo ao Grémio dos Industriais de Calçado, alargou desde logo a sua representatividade a outros três sectores relacionados directamente com a sua actividade: os Componentes, os Artigos em Pele e seus Sucedâneos e o dos Bens de Equipamento, cumprindo uma importante necessidade estratégica: concentrar para ganhar competitividade, dimensão e representatividade.

A APICCAPS ao longo destas quase quatro décadas de existência soube sustentar um forte espírito associativo no sector e manter uma permanente preocupação em promover o desenvolvimento competitivo das empresas que representa, concentrando a sua acção em três eixos fundamentais: qualificação e potencial humano, inovação e tecnologia e internacionalização.

Liderou a implementação de infra-estruturas especializadas, estando na génese da criação e na gestão do Centro de Formação Profissional da Indústria do Calçado (CFPIC) que, em conjunto com o Centro Tecnológico do Calçado de Portugal (CTCP) entidade cuja gestão é igualmente assumida maioritariamente pela APICCAPS, desenvolve uma intensa actividade de formação integrada de activos, incluindo quadros médios e superiores. A APICCAPS foi assim garantindo um nível de qualificação superior da mão-de-obra no sector, (uma tarefa que atingiu cerca de 40.000 trabalhadores directos e 20.000 indirectos), que representa 6% do emprego na Indústria transformadora portuguesa.

Projectos promovidos pela APICCAPS, em articulação com o CTCP, direccionados ao estímulo do empreendedorismo avançado, permitem afirmar que a indústria portuguesa é uma das mais evoluídas do mundo em termos tecnológicos. O sector apresenta ganhos competitivos assinaláveis, quer pela via de aumento de produtividade, quer pela via da implementação de modelos de “gestão flexível” e de resposta rápida às solicitações dos mercados. O carrear permanente de inovação nos produtos e de novos materiais, garantiu igualmente um acentuado grau de diferenciação dos bens finais, criando deste modo melhores condições de fixação da procura.

A APICCAPS implementa também o mais vasto programa sectorial de promoção externa da economia nacional que, através da participação em mais de oitenta acções anuais em vinte mercados distintos, assegura às empresas um volume de vendas ao exterior de 1,3 mil milhões de Euros e que representa cerca de 4% das exportações totais do nosso País. O sector do calçado é o mais internacionalizado da economia portuguesa, dado que as vendas ao exterior representam 95% da produção global, sendo igualmente líder nacional em dois indicadores de competitividade fundamentais: possui a maior taxa de cobertura das importações pelas exportações (240%) e o maior índice de vantagem comparativa revelada (5,8).

Como corolário deste esforço, Portugal é hoje o 3º exportador europeu de calçado e o 5º a nível mundial, tendo vindo a ganhar anualmente quota de mercado aos seus principais concorrentes europeus a Itália e a Espanha.

A APICCAPS é sócia e participa activamente num conjunto alargado de organizações, donde se destaca na esfera nacional a CIP - Confederação da Indústria Portuguesa e no plano externo a CEC - Confederação Europeia do Calçado, entidade a que já presidiu.

 

<- Anterior | Seguinte ->

 

© Presidência da República Portuguesa - ARQUIVO - Aníbal Cavaco Silva - 2006-2016

Acedeu ao arquivo da Página Oficial da Presidência da República entre 9 de março de 2006 e 9 de março de 2016.

Os conteúdos aqui disponíveis foram colocados na página durante aquele período de 10 anos, correspondente aos dois mandatos do Presidente da República Aníbal Cavaco Silva.