Bem-vindo à página ARQUIVO 2006-2016 da Presidência da República Portuguesa

Nota à navegação com tecnologias de apoio

Nesta página encontra 2 elementos auxiliares de navegação: motor de busca (tecla de atalho 1) | Saltar para o conteúdo (tecla de atalho 2)
Assembleia Geral das Nações Unidas
Assembleia Geral das Nações Unidas
Nova Iorque, EUA, 28 de setembro de 2015 ler mais: Assembleia Geral das Nações Unidas

INTERVENÇÕES

Clique aqui para diminuir o tamanho do texto| Clique aqui para aumentar o tamanho do texto
Discurso do Presidente da República por ocasião da Visita ao Concelho de Rio Maior
Rio Maior, 3 de fevereiro de 2016

Foi com enorme satisfação que aceitei o convite da Senhora Presidente da Câmara Municipal para visitar hoje Rio Maior.

Ao longo dos últimos dez anos, percorri o nosso País, contactei com muitos milhares de portugueses e mantive frequentes encontros com Presidentes de Câmara. Sou testemunha de como o seu conhecimento próximo da realidade é insubstituível para a decisão política. Muitas das decisões que são tomadas pelo Governo ou pela Administração só se podem concretizar através dos autarcas.

Sou igualmente testemunha de uma mudança de atitude dos autarcas, ao longo dos anos, fruto da evolução da realidade do País. Hoje, os autarcas são, cada vez mais, agentes dinamizadores, envolvendo-se ativamente na criação e no apoio a oportunidades de desenvolvimento, no fortalecimento da base produtiva dos Concelhos e no aproveitamento dos recursos endógenos locais, na preservação do meio ambiente, no reforço da atratividade turística, na preservação e recuperação do nosso riquíssimo património cultural. E, tudo isto, com acrescida consciência da necessidade de boa administração dos dinheiros públicos.

O Programa Portugal 2020 atribui às autarquias um papel catalisador que, de resto, é vital para o seu sucesso. Cabe-lhes não apenas aproveitar recursos para as suas iniciativas, mas, sobretudo, sinalizar aos investidores locais a disponibilidade destes fundos para fomentar a criação de emprego, dinamizando a economia local e a economia do país como um todo.

Senhora Presidente da Câmara Municipal,
Minhas Senhoras e meus Senhores,

Nesta minha visita, contactei com diferentes realidades de Rio Maior que ilustram bem as novas dimensões que tenho vindo a constatar nas visitas que fiz pelo País: o aproveitamento turístico, bem exemplificado pelas Salinas, a aposta na inovação e na excelência empresarial, exemplificada pela fábrica da Nobre e a aposta na diferenciação, de que é expoente este Complexo Desportivo onde nos encontramos.

Num vale, a 30 quilómetros do mar, há um rio subterrâneo que dissolve o sal-gema. A água é trazida à superfície onde, num autêntico museu vivo com mais de 800 anos, se procede à extração e ao embalamento do sal. Grande parte desse sal, de enorme qualidade, é exportado.

A zona envolvente é peculiar, revelando uma atividade humana única e um modo de vida muito próprio. Nela se destaca o bem preservado casario, formado por edificações em madeira, inteiramente em madeira para que a corrosão provocada pelo sal as não destrua. Até as fechaduras e as próprias chaves são em madeira.

Trata-se de um fenómeno sem paralelo, que faz com que as salinas de Rio Maior sejam um ex-líbris do Concelho e atraiam muitos milhares de turistas. A valorização deste destino turístico tem sido promovida com excelentes resultados e tem dado azo ao empreendedorismo, à aposta na criatividade e na excelência.

Encontrei, felizmente, ao longo destes dez anos, bons exemplos de empreendedorismo, de aposta na inovação e na excelência, na extrema qualidade do produto. Conheci gente de rasgo, que assume o risco de transformar boas ideias em negócios rentáveis, naquilo que é uma nova cultura empresarial de uma geração preparada, apostada em vencer as dificuldades.

E conheci projetos empresariais sólidos, como é o caso da Nobre, que há pouco visitei, integrada hoje num grupo económico internacional. Esta empresa representa, com o investimento que faz aqui em Rio Maior, uma âncora fundamental para a economia local. O sucesso da economia portuguesa, como tenho referido em diferentes ocasiões, dependerá em grande medida do sucesso das exportações e do investimento privado. O investimento privado, com o que representa de criação de emprego, de capacidade exportadora e de fomento à economia, tem de ser saudado e bem acolhido.

Minhas senhoras e meus Senhores,

O desporto tem sido uma fonte de alegria para os portugueses e um fator de projeção internacional de Portugal. Por isso lhe dediquei uma especial atenção ao longo dos meus mandatos.

Em tempo, a Câmara Municipal de Rio Maior, com otimismo, confiança e visão, criou os alicerces da Cidade do Desporto. Hoje, o Complexo Desportivo de Rio Maior é exemplar. Nele, todas as instalações desportivas se ligam ao complexo escolar, oferecendo aos estudantes do Concelho as melhores condições para desenvolver uma mente sã em corpo são.

O Centro de Estágios, por seu turno, atrai inúmeros praticantes, numa utilização que já regista 57 equipas nacionais de 23 desportos diferentes e 42 estrangeiras, de 30 países e 4 continentes. Acredito, aliás, que aqui se começaram a preparar uma série de medalhas dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, que terão lugar este ano. Esperemos que algumas sejam medalhas portuguesas.

O Estádio Municipal tem condições magníficas, o que se comprova com o uso continuado que dele fazem as seleções nacionais mais jovens. O apoio ao atletismo dotou o país de excelentes praticantes, de entre os quais se destaca a marchadora Susana Feitor. Foi campeã europeia e mundial de juniores. Participou em cinco edições dos Jogos Olímpicos. Todos os portugueses a reconhecem e admiram.

E ainda há os campos de treinos relvados, o Parque Desportivo, a Piscina Olímpica. Todo este complexo acolhe com regularidade competições nacionais e internacionais. Este esforço organizativo e de criação de infraestruturas é complementado pela Escola Superior de Desporto de Rio Maior. Criada em 1998, tem desde 2013 excelentes instalações próprias, oferece aos seus alunos várias licenciaturas e mestrados, além de fazer investigação aplicada na área do desporto.

Minhas Senhoras e meus Senhores,

Promovi, no passado mês de maio, uma Homenagem ao Desporto Português. Quis exprimir aos desportistas nacionais o reconhecimento do povo português pelos seus triunfos e dirigi-me também aos que nem sempre aparecem em palco, mas sem os quais as vitórias alcançadas não teriam sido possíveis, ou seja, os dirigentes federativos e associativos, os treinadores, o pessoal técnico e de apoio, os funcionários das organizações desportivas. Sem eles, sem o seu trabalho discreto e a sua dedicação, seria impossível atingir os sucessos que Portugal tem celebrado.

Neste contexto, não devemos ignorar a importância do desporto para a atratividade turística de Portugal e para a projeção da nossa imagem no exterior. O desporto engloba uma componente material e o seu potencial contributo quer para a atividade económica quer para o desenvolvimento humano de uma nação não podem ser menosprezados.

Hoje, todos reconhecem o potencial económico da indústria do desporto e a importância de formar os melhores técnicos nesta área. Não é seguramente por acaso que há vários portugueses entre os melhores desportistas e treinadores do mundo. Em Rio Maior, apostou-se, antes dos outros, numa área prometedora. Foi necessário ser otimista, ter visão, saber pensar em grande.

E é com esta nota de apreço e de encorajamento que reitero a minha satisfação pela visita que tive oportunidade de hoje realizar a Rio Maior e que expresso os melhores votos para o futuro deste Concelho.

Muito obrigado.

© Presidência da República Portuguesa - ARQUIVO - Aníbal Cavaco Silva - 2006-2016

Acedeu ao arquivo da Página Oficial da Presidência da República entre 9 de março de 2006 e 9 de março de 2016.

Os conteúdos aqui disponíveis foram colocados na página durante aquele período de 10 anos, correspondente aos dois mandatos do Presidente da República Aníbal Cavaco Silva.