Bem-vindo à página oficial da Presidência da República Portuguesa

Nota à navegação com tecnologias de apoio

Saltar para o conteúdo (tecla de atalho 1)
 

Empreendorismo e Autonomia

último post: 15:21 31OUT2008
nº de posts: 33
  • Armindo Lourenço Monteiro
  • Manuel Sousa Lopes Teixeira
  • António de Souza-Cardoso
  • Rui Henriques Delgado
  • Miguel Alexandre Canedo
  • Paulo Martins Bernardo
  • Gonçalo Nuno Matos Carrington
  • Marcelo Nuno Gonçalves Pereira
  • Belmiro Torres Couto
  • Ana Idalina Dias Gomes Alves
  • Miguel Silva Oliveira
  • Francisco Teixeira e Melo
Rafael Alves Rocha
O professor-empreendedor
Há ainda hoje um fosso entre a comunidade académica portuguesa e as empresas, com erros imputáveis aos dois lados. Do lado da universidade, verifica-se alguma incapacidade de convencer as empresas de que o conhecimento produzido pode satisfazer as exigências do mercado e tem potencial de inovação. Do lado das empresas, subsistem ainda alguns preconceitos em relação a esse mesmo conhecimento universitário, considerado por vezes sem utilidade económica e demasiado académico.
Há, portanto, que fazer um esforço para harmonizar os diferentes pontos de vista, de forma a que as empresas vejam que vale a pena instalar no campus universitário os seus centros de I&D, bem como aproveitar o capital humano, as competências técnicas e científicas e os recursos tecnológicos existentes na Universidade.
Neste contexto, importa promover, não só a figura do estudante-empreendedor, mas também a do professor-empreendedor. O corpo docente deve aplicar os seus conhecimentos no tecido empresarial, servindo-se do endorsement das universidades e formando equipas com estudantes das instituições universitárias. Deste modo, os professores estarão a promover a imagem da universidade, a contribuir para a economia do nosso país e a criar empregos para jovens qualificados, evitando-se assim a emigração de massa cinzenta portuguesa.
30OUT2008
18:20
|
|
Roteiro para a Juventude
© 2008 Presidência da República Portuguesa