Bem-vindo à página ARQUIVO 2006-2016 da Presidência da República Portuguesa

Nota à navegação com tecnologias de apoio

Nesta página encontra 2 elementos auxiliares de navegação: motor de busca (tecla de atalho 1) | Saltar para o conteúdo (tecla de atalho 2)
Audiência com o Presidente Eleito Marcelo Rebelo de Sousa
Audiência com o Presidente Eleito Marcelo Rebelo de Sousa
Palácio de Belém, 28 de janeiro de 2016 ler mais: Audiência com o Presidente Eleito Marcelo Rebelo de Sousa

INTERVENÇÕES

Clique aqui para diminuir o tamanho do texto| Clique aqui para aumentar o tamanho do texto
Intervenção do Presidente da República por ocasião do Jantar em honra do Presidente dos Estados Unidos Mexicanos
Palácio Nacional da Ajuda, 5 de junho 2014

É com grande satisfação que acolhemos em Portugal o Presidente Peña Nieto, a Senhora D. Angélica Rivera e a comitiva que os acompanha nesta Visita de Estado. Visita que se reveste, aliás, de um simbolismo muito particular, já que coincide com a celebração dos 150 anos do estabelecimento de relações diplomáticas entre os nossos dois países.

Permitam-me também que dirija uma especial saudação ao México, na pessoa de Vossa Excelência, no momento em que preside à Conferência Ibero-americana, referência incontornável do diálogo entre a América Latina e a Península Ibérica. Estou certo de que alcançaremos resultados muito profícuos na reunião de Vera Cruz da XXIV Cimeira de Chefes de Estado e de Governo.

Senhor Presidente,

Os nossos laços históricos são seculares. As afinidades culturais, os valores que partilhamos, a convergência das nossas posições na cena internacional e a complementaridade das nossas economias fazem do México e de Portugal parceiros naturais. O aprofundamento do relacionamento bilateral entre os nossos dois países assume-se, pois, como uma prioridade, pelo potencial de oportunidades que encerra.

Congratulo-me pelo facto de, nos últimos anos, as nossas relações terem adquirido uma nova dinâmica, da qual resultou a assinatura de acordos bilaterais nas mais diversas áreas. Apraz-me ainda sublinhar que, no decorrer da visita de Vossa Excelência, serão assinados vários acordos de cooperação institucional, além de outros entre empresas portuguesas e mexicanas.

Uma palavra particular para a Aliança do Pacífico, nova referência nas relações internacionais, da qual o México é membro fundador. Nesse Fórum, Portugal, enquanto país observador, estará à altura das suas responsabilidades e irá assumir plenamente os seus compromissos.

Senhor Presidente,

Existe, no relacionamento entre o México e Portugal, um feliz encontro entre, por um lado, a dimensão e o dinamismo da economia e da sociedade mexicana e, por outro, a abertura da economia portuguesa ao investimento estrangeiro, e a preparação e a qualidade das empresas e dos agentes académicos e culturais portugueses. A convergência destes dois vetores gera oportunidades e sinergias que devemos estimular e apoiar. O México, reitero, apresenta-se como um parceiro de futuro, com o qual queremos consolidar as nossas relações.

Estou igualmente convicto de que o sucesso do ciclo de reformas que Vossa Excelência tem vindo a promover alargará ainda mais o leque de oportunidades daqueles que, como nós, apostam na abertura e na internacionalização da economia.

Saúdo a tão expressiva comitiva empresarial que acompanha Vossa Excelência. Faço votos para que o seminário empresarial, que amanhã terá lugar, proporcione bons e frutuosos contactos entre as empresas dos nossos dois países.

Registo com apreço que empresas portuguesas participam já nos grandes projetos em curso no México, em áreas tão diversas como a saúde, as infraestruturas, as energias renováveis ou as tecnologias de informação e comunicação. Temos o dever de consolidar as dinâmicas existentes e de criar as condições para o desenvolvimento de novas iniciativas de cooperação.

Na América Latina, o México é um parceiro estratégico da União Europeia, com um estatuto próprio e singular. Além de um intenso diálogo político, institucionalizado nas cimeiras bianuais, esta relação especial entre o México e a Europa estrutura-se ainda num Acordo de Comércio Livre. Portugal, membro empenhado da União Europeia, apoia indiscutivelmente o processo em curso para revisão daquele Acordo. Conte, Senhor Presidente, com o nosso firme apoio nesta matéria.

Senhor Presidente,

É minha convicção de que estamos a caminhar na direção certa. Estamos a saber transpor para a sociedade civil, nas suas variadas dimensões, a excelência que caracteriza as nossas relações políticas. Este é o rumo que, com determinação, devemos continuar a seguir.

A Visita de Vossa Excelência a Portugal constitui um marco na história das nossas relações. No mundo globalizado em que vivemos, do qual foram os portugueses percursores, este é o tempo favorável para nos empenharmos, de uma forma ativa e decidida, no aprofundamento da nossa cooperação.

Para Gabriel Garcia Márquez, filho adotivo do México recentemente desaparecido e cuja memória gostaria aqui de, simbolicamente, evocar, “A vida não é mais do que uma contínua sucessão de oportunidades”. Comprometidos com o bem comum e com o interesse dos cidadãos dos nossos dois países, temos o dever de identificar e saber aproveitar as oportunidades que existem neste nosso relacionamento.

É neste espírito que peço a todos que se juntem a mim num brinde à saúde e prosperidade do Presidente Enrique Peña Nieto, da Senhora D. Angélica Rivera, do Povo amigo do México e ao futuro do relacionamento entre os nossos países.

© Presidência da República Portuguesa - ARQUIVO - Aníbal Cavaco Silva - 2006-2016

Acedeu ao arquivo da Página Oficial da Presidência da República entre 9 de março de 2006 e 9 de março de 2016.

Os conteúdos aqui disponíveis foram colocados na página durante aquele período de 10 anos, correspondente aos dois mandatos do Presidente da República Aníbal Cavaco Silva.