Bem-vindo à página ARQUIVO 2006-2016 da Presidência da República Portuguesa

Nota à navegação com tecnologias de apoio

Nesta página encontra 2 elementos auxiliares de navegação: motor de busca (tecla de atalho 1) | Saltar para o conteúdo (tecla de atalho 2)
Comemorações do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas
Comemorações do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas
Lamego, 9 de junho de 2015 ler mais: Comemorações do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas

INTERVENÇÕES

Clique aqui para diminuir o tamanho do texto| Clique aqui para aumentar o tamanho do texto
Mensagem Vídeo do Presidente Cavaco Silva para o IBM Business Leadership Forum 2007
São Petersburgo, 6 de Junho de 2007

Minhas Senhoras e Meus Senhores,

Antes do mais, quero agradecer o convite da IBM para participar neste forum empresarial e para me dirigir a um público tão distinto.

A estrutura da economia global tem vindo a sofrer uma mudança acelerada.

O tradicional domínio económico e comercial dos Estados Unidos, da Europa e do Japão, está a ceder perante um “mundo multipolar”, no qual as economias mais desenvolvidas já não podem considerar garantida a sua histórica liderança na inovação.

Um mundo com níveis sem precedentes de conectividade e convergência, decorrentes do poder das tecnologias de Informação e Comunicação.

Um mundo com cada vez maior abertura e interdependência económica e financeira.

Um mundo onde o acesso a novas fontes mais eficientes de capital e de trabalho, bem como a reservas emergentes de talento e inovação, é agora a base de configuração da concorrência global e da organização das empresas.

Embora complexo, este ambiente abre, de facto, uma janela de oportunidades para países como Portugal. A nossa economia aberta, situação geográfica e o hábito histórico de olhar o mundo numa perspectiva global, poderão traduzir-se em significativas vantagens.

Acredito, todavia, que competir com base numa agenda global de inovação representa três grandes desafios para os nossos políticos e empresários:

O primeiro é o de motivar as novas gerações de empreendedores a “nascer global”.

O segundo é o de proporcionar os incentivos correctos para manter as novas gerações de empresários de talento e atrair competências de elevado valor.

Finalmente, ser global deverá também significar ganhar acesso a fontes globais de financiamento, tendo a capacidade de convencer os investidores internacionais de que iniciativas empresariais de rápido crescimento podem ser realizadas com sucesso em Portugal. Tal já se verifica com a biotecnologia ou com os semicondutores.

Patrocinei, no ano passado, a criação de um Conselho par a Globalização que acolhesse a reflexão de líderes influentes de empresas multinacionais acerca de como promover e empenhar as suas organizações, bem como a sociedade em geral, na procura de uma globalização plural.

Desejo o maior sucesso a este Forum Empresarial IBM em São Petersburgo.

© Presidência da República Portuguesa - ARQUIVO - Aníbal Cavaco Silva - 2006-2016

Acedeu ao arquivo da Página Oficial da Presidência da República entre 9 de março de 2006 e 9 de março de 2016.

Os conteúdos aqui disponíveis foram colocados na página durante aquele período de 10 anos, correspondente aos dois mandatos do Presidente da República Aníbal Cavaco Silva.